domingo, dezembro 09, 2007

Peões em Jogo

Título Original:
"Lions for Lambs" (2007)

Realização:
Robert Redford

Argumento:
Matthew Michael Carnahan

Actores:
Robert Redford - Professor Stephen Malley
Meryl Streep - Janine Roth
Tom Cruise - Senador Jasper Irving
Michael Peña - Ernest
Derek Luke - Arian


Através das mãos de Robert Redford chega-nos um filme que contesta abertamente a continuação da “guerra ao terror” que dura há seis anos e já matou milhares de soldados norte-americanos. E não será este o único filme a criticar esta realidade. Se a moda pega mesmo fará alguma mossa na administração Bush? Já lhe bastava Michael Moore.

O filme passa-se durante um dia em três diferentes locais. Arian e Ernest deixaram de lado um brilhante percurso universitário para se alistarem no exército e partiram para o Afeganistão. Durante uma nova missão são atacados e ficam feridos em campo inimigo, numa luta extrema pela sobrevivência. Entretanto, no conforto do seu gabinete em Washington, o ambicioso e carismático senador Jasper Irving concede a Janine Roth, uma reputada jornalista de televisão uma entrevista exclusiva acerca de uma nova estratégia militar que está em curso enquanto eles falam. Na Califórnia, o Dr. Malley, antigo professor de Arian e Ernest, recebe no seu gabinete na universidade um aluno brilhante Todd Hayes (Andrew Garfield) que perdeu o interesse pelas aulas, e tenta convencê-lo a não desperdiçar o seu potencial.

Nas duas conversas que decorrem são expostos e debatidos argumentos sobre política, postos em causa comportamentos e discutem-se questões pertinentes. O filme é uma profunda reflexão sobre a actualidade norte-americana que põe a nu “erros” políticos e decisões que tiveram consequências imediatas na vida das pessoas, nomeadamente os soldados norte-americanos que são os verdadeiros peões em jogo num jogo de xadrez jogado pelo governo e os políticos que eles próprios elegeram.

O diálogo entre Irving e Janine cria um clima de constante tensão. Tom Cruise tem aqui uma das suas melhores interpretações, na pele de um autêntico sacana arrogante e exibicionista. A jornalista tenta confrontar o senador com factos sobre a guerra do terror, querendo levá-lo a admitir os seus erros, mas acaba por se aperceber que ela própria, como representante dos meios de comunicação social, também errou ao ter apoiado em certa altura a guerra ao terror, no calor dos trágicos acontecimentos do 11 de Setembro de 2001.

O professor Malley é um antigo idealista, que com a experiência de vida acabou por ver que nem sempre aderiu às causas que em determinadas alturas tomou como certas. De certa forma vê-se espelhado no aluno que quer “resgatar” e que se acomodou e deixou de lado a sua capacidade de raciocínio e capaz de se bater bem por aquilo em que acredita. O professor incentiva-o a não se alhear da realidade e mudar pelas próprias mãos aquilo que critica. Neste diálogo destaco a interpretação de Andrew Garfield, um jovem actor do qual nunca tinha ouvido falar, mas que se portou bem no frente-a-frente com o veterano Robert Redford.

Como podemos ver estamos perante um filme interessante, mas que vendo bem, é como uma aula dada aos espectadores de cinema. Nós que estamos sentados nas salas de cinema a ver o filme também somos incentivados a tomar uma atitude e a aceitar os argumentos expostos. Toda a conversa a que assistimos é basicamente uma aula de argumentação e retórica com pouco mais de 90 minutos. É só isso. E esse é o problema deste filme idealista que se pode inserir num drama político.

® Isabel Fernandes

3 Comments:

At 12:36 da tarde, Anonymous Damien said...

Continua a votar nos melhores filmes de 2007 em www.blogoris.blogspot.com.
Escolhe os doze que vão estar presentes na votação final de melhor filme do ano.
10 dos finalistas já são conhecidos:
Melhor filme de Janeiro – Blood Diamond
Melhor filme de Fevereiro – Tenacious D – Pick of destiny
Melhor filme de Março – The Fountain
Melhor filme de Abril – 300
Melhor filme de Maio - Zodiac
Melhor filme de Junho – Die Hard 4.0
Melhor filme de Julho – Simpsons – The movie
Melhor filme de Agosto – Disturbia
Melhor filme de Setembro – Hairspray
Melhor filme de Outubro – Planet Terror
Melhor filme de Novembro - ?
Melhor filme de Dezembro - ?


Para melhor filme de Novembro os grandes candidatos são Beowulf e American Gangster , mas Control e Eastern Promises prometem dar luta . Paranoid Park corre por fora e pode ser uma grande surpresa.

 
At 4:06 da tarde, Blogger Sam said...

Tenho muita curiosidade em ver este LIONS FOR LAMBS.
Parece levantar questões pertinentes sobre a realidade geopolítica dos dias que correm.

Cumprimentos cinéfilos.

 
At 11:57 da tarde, Blogger Flávio said...

Muitos críticos americanos desvalorizaram o filme por ser 'demasiado palavroso', o que é um absurdo. Eu não acho mal nenhum que um filme seja 'palavroso', desde que as palavras sejam acertadas. E o filme do Robert Redford diz coisas muito lúcidas - designadamente, quando denuncia o contributo da imprensa para o desastre do Iraque. Seja como for, não só diálogos, também há alguns momentos visuais memoráveis - v.g. os dois soldados que se erguem para morrer de pé, como as árvores, lindo, lindo!

Ninguém me tira da cabeça que as más críticas do filme têm politiquice por trás.

 

Enviar um comentário

<< Home