sexta-feira, setembro 16, 2005

Perfect Blue

Título Original:
"Perfect Blue" (1997)

Realização:
Satoshi Kon

Argumento:
Sadayuki Murai & Yoshikazu Takeuchi

Actores:
Junko Iwao - Mima Kirigoe
Rica Matsumoto - Rumi
Shinpachi Tsuji - Tadokoro



Perfect Blue mantém-se, até aos dias de hoje, o desenho animado mais próximo de um filme de imagem real que até hoje vi. Na tradição da fantástica e sempre original animação japonesa esta obra consegue de facto surpreender em todos os sentidos.

Uma cantora pop juvenil decide que chegou a altura de sair da girls-band a que pertence e iniciar uma nova fase da sua vida. Desejosa de entrar no mundo do cinema,
Mima Kirigoe rapidamente descobre que as coisas são um pouco mais complicadas do que à primeira vista parecia. Com a filme a correr mal e começando a sentir-se constantemente perseguida devido a algumas cartas ameaçadoras que tem recebido, Mima inicia rapidamente uma horrível descida ao inferno da sua mente perdendo completamente a noção da realidade.

Apesar de tecnicamente o filme não chegar à altura de um Metropolis por exemplo, a qualidade não deixa de ser muito boa mas, na realidade, o grande trunfo desta obra encontra-se no seu brilhante argumento e a forma como, animação, música, vozes, etc se combina para “sentirmos” a tenebrosa atmosfera e, consequentemente, mergulharmos na loucura que personagem principal vai vivendo. Lembrando em certos momentos obras de Hitchcock, mais especificamente Marnie, este filme é uma pequena joia e, em termos de filmes animados, um dos melhores alguma vez feitos.

Não é fácil arranjar este filme pelos meios “legais” em Portugal mas, para quem estiver disposto a encomendar Perfect Blue não se irá arrepender. Uma obra brilhante que merece o atento visionamento de qualquer amante de bom cinema. Indiscutivelmente uma obra a conhecer, sem reservas...

® Bruno Sá

1 Comments:

At 10:51 da tarde, Blogger membio said...

é um excelente filme, que já passou por Faro. O cineclube de Faro teve a amabilidade de o passar há uns anos atrás... Do Japão vêm sempre coisas boas, que devias falar tb, como por exemplo: "Jin-Roh", "Voices of a Distant Star", "Grave of the Fireflies" ou o clássico "My neighbour Totoro". Já agora a adaptação francesa de "Corto Maltese" é tb bastante interessante.

 

Enviar um comentário

<< Home