sábado, setembro 29, 2007

Filadélfia

Título Original:
"Philadelphia" (1993)

Realização:
Jonathan Demme

Argumento:
Ron Nyswaner

Actores:
Tom Hanks – Andrew Beckett
Denzel Washington - Miller
Antonio Banderas - Miguel
Mary Steenburgen - Belinda Conine


Após o sucesso do excelente “Silêncio dos Inocentes” (1991), Jonathan Demme realizou outro inesquecível filme: Filadélfia, o primeiro filme comercial de Hollywood que ousou focar temas tão polémicos para a sociedade em geral, partindo do exemplo da sociedade norte-americana, como a SIDA e a homossexualidade. Com a medida certa para não cair no melodrama, o filme flui gradualmente ora emocionando-nos, ora revoltando-nos.

Andrew é um jovem e brilhante advogado, elogiado por todos, que trabalha para uma importante firma de advogados em Filadélfia. A vida corre-lhe bem até ao dia em que descobre que tem SIDA. Apesar de tentar esconder a doença, as feridas no seu rosto vão denunciando o seu estado e os sócios da firma despedem-no com o pretexto de que não possui competência para o lugar importante a que foi proposto. Sabendo que a sua doença foi o real motivo do seu despedimento, recorre a Miller, um conhecido advogado especializado em defender ofensas pessoais, com a intenção de processar os sócios da firma em tribunal. Inicialmente Miller rejeita o caso quando Andrew lhe diz que tem SIDA e é homossexual. No entanto a sua homofobia desaparece à medida que vai conhecendo o seu cliente e aprende a respeitá-lo.

Tom Hanks tem neste filme uma das melhores interpretações da sua carreira como actor. Consegue transparecer a incredulidade e a negação de quem tem conhecimento de que tem uma doença e começa por rejeitar esse facto. Com o tempo, Andrew acaba por aprender a viver com o seu problema e a lutar pelos seus direitos.

A banda sonora do filme é boa. O tema “The Streets of Philadelphia” interpretado por Bruce Springsteen é tocante e fica no ouvido como o retrato perfeito de sentimentos, da alma do filme.

® Isabel Fernandes

1 Comments:

At 7:44 da manhã, Anonymous PASSEIO DAS ESTRELAS said...

Um dos melhores filmes que vi até hoje, a interpretação de Tom Hanks, é qualquer coisa de extraordinário então aquela cena em que ela está a ouvir Maria Callas, é de arrepiar.

 

Enviar um comentário

<< Home