segunda-feira, janeiro 30, 2006

Lilja 4-Ever

Título Original:
"Lilja 4-Ever" (2002)

Realização:
Lukas Moodysson

Argumento:
Lukas Moodysson

Actores:
Oksana Akinshina - Lilja
Artyom Bogucharsky - Volodya
Lyubov Agapova - Mãe de Lilja
Liliya Shinkaryova - Tia Anna


Lilja é uma adolescente de apenas 16 anos de idade. O seu único amigo é um rapaz, o menino Volodja. Ambos vivem numa vila pobre na Estónia fantasiando por uma vida melhor. Lilja vive sozinha pois a sua mãe abandona-a partindo para os Estados Unidos, com um homem. É uma adolescente sozinha, sem apoio e sujeita às agruras da vida. Certo dia, Lilja apaixona-se por Andrej, que vai para a Suécia e a convida a ir com ele e iniciar uma nova vida. Lilja tomará uma decisão com efeitos irremediáveis…

Trata-se de um filme cruel que explora os meandros da prostituição infantil e do tráfico humano, exemplificado numa adolescente, mas projectado em inúmeros casos reais existentes por todo o mundo. No entanto, uma boa parte do filme refere-se à vivência pessoal de Lilja antes da ida para a Suécia. O realizador Lucas Moodysson aproveita assim, igualmente, para fazer um retrato de uma nação decadente.

A narrativa flui de forma lenta e vive muito das interpretações dramáticas dos dois jovens protagonistas. A dupla de actores Oksana Akinshina (Lilja) e Artyom Borgucharski (Volodja) são de uma expressividade notável e vestem na perfeição a pele de dois adolescentes (Volodja ainda é um pré - adolescente) sujeitos a uma falta de apoio familiar gritante e que obviamente sentem – se sozinhos numa fase tão complexa das suas vidas. Existe uma química tal entre os dois actores que as suas prestações são completamente credíveis e realistas.

Lukas Moodyson afirmou que o argumento de Lilja 4-Ever é inspirado em factos reais. Embora se trate de uma ficção, o realizador baseou-se num artigo no qual era descrito que algumas mães vendem os seus próprios filhos para a indústria do sexo por uma quantia mísera de dinheiro… Simplesmente assustador.

A realização de Moodyson é especialmente inteligente na medida em que não apresenta veredictos, nem opiniões; apenas nos faz pensar e colocar questões sobre um tema difícil, mas infelizmente real e verdadeiro. Moodyson utiliza muito bem a partitura sonora conforme a ocorrência dos acontecimentos e o estado de espírito que o personagem pretende transmitir, desde os alemães Rammstein (no inicio e final da película), por exemplo, até às partes orquestrais nos momentos de maior tensão dramática contida. A montagem do filme utiliza o flashback para nos explicar os motivos que levam Lilja a atingir o estado de desespero total.

É portanto mais um filme dramático altamente recomendável, que nos obriga a sentir um mar de sentimentos, desde a revolta, compaixão, ou a preocupação, e nos leva a reflectir sobre o que realmente se passa por este mundo fora. Moodyson volta a estar em grande forma depois de em 1998 ter realizado o excelente drama teen Fucking Amal, que visava a homossexualidade entre adolescentes. Com Lilja 4-Ever transcende-se, criando um filme superior em todos os aspectos e que vale bem a pena o visionamento.

® Sérgio Lopes

2 Comments:

At 6:49 da tarde, Blogger blue kite said...

Vi este filme no cinema há muitos meses.
É daqueles que ainda recordo. Foi um murro no estômago...
É de uma beleza brutal, assustadora...

 
At 12:50 da tarde, Anonymous Anónimo said...

gostava de saber onde poderei encontrar este filme... ou então arranjar excertos de filmes sobre prostituição

 

Publicar um comentário

<< Home