domingo, julho 10, 2005

Realizador da Semana: Woody Allen

Cá está o homem odiado por uma geração menos abrangente e mais despreocupada, mas venerado por uma legião espalhada pelo mundo inteiro que gosta de intelectualizar a vida.

Nascido no final de 1935 em Nova Iorque, Allen Stewart Konigsberg – nome de nascença – começou por escrever textos cómicos para a televisão e jornais chegando também a ser stand-up comedian. Adepto maior dos filmes europeus em detrimento dos americanos, principalmente os de Ingmar Bergman e Federico Fellini, seus ídolos – onde também podemos incluir Groucho Marx e Cole Porter – Allen é um dos melhores exemplos no que toca a uma carreira onde a relação quantidade – qualidade é notável.

Realizador, argumentista e actor, este aplicado fã dos New York Knicks que diz gostar principalmente de desporto e jazz, desafiou, revelou e parodiou pretensões intelectuais em comédias destravadas como O Inimigo Público; Bananas; O Herói do Ano 2000; Vigaristas de Bairro; Hollywood Ending; nostálgicas como Os Dias da Rádio; A Rosa Púrpura do Cairo; O Agente da Broadway; Balas sobre a Broadway; Sombras e Nevoeiro; românticas como Annie Hall; Manhattan; Poderosa Afrodite; A Vida e Tudo o Mais; existenciais como As Faces de Harry; Crimes e Escapadelas; Ana e as Suas Irmãs; Recordações; movidas pelo crime de que são exemplo O Misterioso Assassínio em Manhattan; A Maldição do Escorpião de Jade; assinando ainda dramas profundos como Interiores; Uma Outra Mulher; Setembro, o musical Toda a Gente Diz que te Amo, o inclassificável Zelig entre outros bons exemplos de talvez o humor mais inteligente de que há memória.

E sim, continua a ser lamentável as pessoas desinteressarem-se por pensar religião, sexo, amor, morte, política, arte, porque se assim não fosse, talvez Woody fosse um rei de bilheteiras.

® Artur Almeida

8 Comments:

At 12:18 da manhã, Blogger portatebem said...

Eu também gosto muito de Woody Allen e acho que, pelo menos cá em Portugal, não lhe é dado o devido respeito. Já agora uma perguntinha rápida que não tem muito a ver com Woody Allen. Qual é o nome do filme português que ganhou um prémio no festival de Cannes deste ano, será "Alice"? Se não quiserem responder aqui, podem responder no meu blog.

Super Mulher

 
At 8:19 da tarde, Anonymous Artur Almeida said...

Olá Super Mulher aka portatebem,

Foram 2 os filmes portugueses que ganharam prémios em Cannes. "Alice" recebeu o Prémio "Regards Jeunes", como o melhor filme da Quinzena dos Realizadores e "Odete" a "Mention Espéciale des Cinemas de Recherche". Quanto ao Woody, mesmo o facto de achares que em Portugal não o respeitem o suficiente, é na Europa onde é mais respeitado.

Cumprimentos e vai aparecendo:)

 
At 6:20 da tarde, Blogger Ne-To said...

"E sim, continua a ser lamentável as pessoas desinteressarem-se por pensar religião, sexo, amor, morte, política, arte, porque se assim não fosse, talvez Woody fosse um rei de bilheteiras"

TODO O MEU APOIO.
Este senho merece muito mais, ao que parece, ate os EUA lhe estao a virar as costas... lamentável.

Um Génio.

Cumprimentos

 
At 7:20 da tarde, Anonymous Artur Almeida said...

Pois é, Ne-to, é 1 Génio e sem banalizar o termo. E o "serviço público" que tem feito pelo Mundo não é reconhecido nem de longe:(
Parece que estamos de acordo para além do Wenders(outro génio):)

Cumprimentos

Turat Bartoli

 
At 2:14 da tarde, Blogger Ne-To said...

WENDERS nem se fala ;)

Quem fica a perder sao os outros.

 
At 6:58 da manhã, Blogger Tiago said...

o facto de o Woody Allen n ser claramente um exito de bilheteiras e um espelho do mundo que temos... da America que conhecemos... e infelizmente tambem portugal ,que me parece cada vez mais pequeno!!

Chaplin, Wilder e agora Allen..

 
At 7:01 da manhã, Blogger Tiago said...

E bem vindo a europa!!

 
At 4:10 da manhã, Anonymous André Lun said...

O melhor Allen: "Crimes e Pecados". Para mim não é niilista: a lógica do sucesso parece triunfar mas é a consciência que está em primeiro plano em todo o filme. Na vida também é assim. Em "Match Point", que para mim é acima de tudo um complemento deste filme, isto aparece de um modo mais didático.

 

Enviar um comentário

<< Home