domingo, maio 06, 2007

Homem-Aranha 3

Título Original:
"Spider-Man 3" (2007)

Realização:
Sam Raimi

Argumento:
Sam Raimi & Ivan Raimi

Actores:
Tobey Maguire - Homem-Aranha/Peter Parker
James Franco - Harry Osborn/Duende Verde II
Thomas Haden Church - Flint Marko/Homem de Areia
Topher Grace - Eddie Brock/Venom


Chega finalmente às salas de cinema a terceira parte das aventuras do Homem-Aranha na sétima arte, após uma eficiente campanha de teasers, espevitando a nossa curiosidade em ver como Sam Raimi dá continuidade à história de um dos mais populares personagens da Marvel Comics. Mais do que um mero blockbuster, este novo filme mostra uma abordagem mais intimista das personagens e nota-se até uma evolução muito positiva na forma como os actores as interpretam; há um argumento mais tocante, sem deixar de lado cenas de acção e efeitos especiais de referência.

A vida de Peter Parker corre-lhe bem. Assume finalmente uma relação com Mary Jane, que já sabe que ele é o Homem-Aranha, consegue aplicar-se mais nos estudos e mantém-se como fotógrafo exclusivo de si próprio enquanto super-herói no jornal Daily Bugle com o mesmo pesadelo de patrão que faz tremer a redacção inteira. Para além disto o Homem-Aranha é amado e idolatrado como nunca pelos nova-iorquinos, sendo-lhe entregue a chave da cidade quando salva a vida da sua colega Gwen Stacy (Bryce Dallas Howard). Assim se desenrolam os primeiros momentos a que assistimos até que nos damos conta de que nem tudo o que parece é, e a vida de Peter começa a complicar-se.

As relações entre as personagens principais, o trio amoroso Peter-Mary Jane-Harry, são feitas de contrastes, sendo absorvidas por um clima de tensão e degradação. Peter está embevecido com a sua própria fama e não consegue dar o apoio fundamental a Mary Jane, cuja carreira de actriz-cantora está por um fio, ao mesmo tempo Harry continua a culpar o Homem-Aranha, sabendo que é o seu melhor amigo, de ter morto o seu pai. Atormentado pelas memórias deste, que o instigam à vingança, aperfeiçoa o seu equipamento como o novo Duende Verde e entra em confronto directo com o Homem –Aranha. No jornal surge Eddie Brock, que odeia Peter porque descobre que a sua namorada Gwen Stacy está encantada por ele, e tenta tirar-lhe o lugar, seduzindo o patrão com mais fotografias do “aranhiço”.

Como se tudo isso não bastasse, Peter fica a saber que o verdadeiro assassino do seu tio Ben, Flint Marko, está vivo e fugiu da prisão. Começa então a crescer nele o lado obscuro da sua personalidade, a faceta do super-herói obcecado por vingança. Entretanto surge uma substância alienígena que persegue Peter, sedenta de se apoderar dele, caso não controle o seu ódio, o seu emergente lado negro que lhe aumenta o poder, mas ameaça empurrá-lo para a ruína. Neste filme o Homem-Aranha tem vários inimigos: Harry como o novo Duende Verde, Flint Marko transformado em Homem de Areia e Eddie Brock transformado em Venom, porém o seu maior desafio é em relação à sua mudança de atitude que abala o seu juízo moral e o mergulha num conflito psicológico.

® Isabel Fernandes

3 Comments:

At 12:51 da manhã, Blogger Flávio said...

Gostei do filme, mas acho que algumas pequenas alterações poderiam ter sido proveitosas. Algumas sugestões, que já escrevi noutro sítio, ao Sam Raimi:

"a) A amnésia do Larry Franco. É um pormenor disparatado e que não acrescenta nada à história. Eu teria feito a dita amnésia um fingimento, um ardil do jovem Goblin; a meio da cena romântica com a MJ na cozinha, ele revelava o ardil e as suas verdadeiras intenções. SURPRESA!

b) Onde estão as bocas? O Homem Aranha das revistas não se limitava a dar umas coças valentes, acrescentava-lhes sempre umas bocas engraçadas. Isso perdeu-se completamente no filme.

c) A explicação para a morte ‘acidental’ do Tio Ben. Se foi realmente tão acidental como isso, o perdão final não tem muito sentido, pois não? Além disso, o Sandman revelou cedo demais que era o culpado da morte, o timing não foi o melhor."

 
At 12:33 da manhã, Blogger Ricardo Lopes Moura said...

o aranha 3 é péssimo:
- 1º, o tobey continua inadequado - porem-no a achar-se cheio de estilo, yargh, que cabelo lambido pra frente é aquele, meio gothic fashion de cartilha...
- 2º, proporções: o homem areia viu-se misturado geneticamente a um bocado de areia, mas não a toda a areia q lhe aparece pela frente (ele fica maior do que um prédio de 5 andares, mas tem controlo mental sobre qq grão de areia q lhe aparece? e consegue voar pela cidade quando é uma nuvem de areia? nunca vi areia voar)
- 3º proporções: o aranha fica no seu tamanho normal quando tem o fato de simbiote, mas quando este se cola ao venom, mudsa-lhe o rosto, os dentes ficam serrilhados e ganha musculos que não tinha. eia.
- um pedacinho de simbiote veio atrás na motita do peter e foi até ao quarto alugado dele sem tocar em ninguem durante dias (havia outras linhas narrativas a seguir entretanto), e depois colou-se a um objecto inanimado como o fato de ballet do aranha. se precisava de um hospedeiro, de certeza que não escolheria uma peça de vestuário...
- 4º o professor de ciencias diz a peter que o simbiote precisa de hospedeiros para sobreviver e que o simbiote adquire as características do hospedeiro; aparentemente, peter é que ficou alterado, por isso o hospedeiro é que adquire as características da nhanha extraterrestre
- 5º o beijo dado de cabeça para baixo à Gwen foi anedótico: não imaginaria o peter que a MJ ia ficar zangada? idiota tem limites.
- 6º a amnésia do filho do duente foi ridícula, mas fazê-lo ficar bonzinho no fim ainda foi pior...
- 7º então e o q dizer do absurdo da morte do venom com uma bombinha de duende? é que uma bomba explodiu nas costas do osborne e este ficou só com uma cicatriz na cara (explosão nas costas, atenção) e nem perdeu o cabelo; mas quando a bomba foi atirada contra venom, nem sobrou um grão nem de venom nem de eddie brock para contar a história. simplesmente foi transformado em pó.
- 7º a lagriminha no canto do olho do sandman? matou o pai do peter (até isso n fez sentido nenhum, rebuscar um assunto resolvido e enterrado pra quê?)mas é boa pessoa, precisava de dinheiro pq tinha a filha doente (nem se explica a doença nem pró q era o dinheiro - para um tratamento? se fosse cancro, o Estado não paga? O IPO pt é comparticipado...)

bem, eu já me perdi na contagem e tal, mas a verdade é que o filme é uma desilusão por isto tudo. é necessa´rio organizar a casa do aranha. as coisas têm de bater certo, pelo menos, para que a parte da história satisfaça. e depois as lutas são demasiado rápidas e de CGI baratucho, em termos de se ver que é de computador e não real. preferia os antigos efeitos especiais, com duplos e perigo a sério...
cada aranha é pior do que a anterior. quando vir a próxima, vou pisá-la.

 
At 1:50 da tarde, Blogger Luís Alves said...

este filme é muito mau. Sou um fã da marvel desde a infância, mas esta inflação de filmes marvel de qualidade duvidosa, já enjoa. Abraço. Passa lá pelo blog

 

Enviar um comentário

<< Home