sexta-feira, junho 17, 2005

Tudo Bons Rapazes

Título Original:
"Goodfellas" (1990)

Realização:
Martin Scorsese

Argumento:
Nicholas Pileggi & Martin Scorsese

Actores:
Robert De Niro – Jimmy Conway
Ray Liotta – Henry Hill
Joe Pesci - Tommy De Vito
Lorraine Bracco - Karen Hill

Goodfellas de Martin Scorsese e lançado em 1990 é considerado por muitos, eu incluído, como uma das maiores obras de todos os tempos da 7ª arte. Nomeado nesse ano para seis Óscares da Academia acabou por ganhar um, melhor actor secundário para Joe Pesci, perdendo os restantes, incluindo o de melhor realizador, no ano de Dances With Wolves.

Poderia perder-me neste momento em considerações relativamente há injustiça que representa até ao presente dia o facto de Martin Scorsese ser muito provavelmente o melhor realizador vivo na actualidade e ainda não ter ganho o “maior” prémio do cinema. Mas não o farei, até porque é minha opinião que os prémios de pouco ou nada servem! Um filme é criado porque é nosso sonho, porque desejámos partilhá-lo com os espectadores e porque o maior prémio que um realizador pode obter é, no fim do processo de realização, ver a sua obra e dizer: - “Foi assim que a idealizei!”.

Goodfellas retrata a vida do mafioso Henry Hill (Ray Liotta) desde a sua juventude, passando pela sua ascenção e terminando na sua queda.

Um dos pormenores que mais ressalta neste filme é a constante utilização de um dos processos mais complexos de usar na realização de um filme, a narração. Uma das primeiras coisas que aprendêmos quando estudámos para ser um realizador é que a narração deve ser pouco utilizada, de preferência não utilizar tal processo sequer, pois está envolta de uma complexidade que, há primeira vista, não é visível. Mas na realidade, experimentando um pouco, rapidamente chega-se à conclusão que,mal utilizada, a narração pode de facto arruinar uma cena. Mas a forma como ela complementa a acção que vai decorrendo e enriquece a narrativa é apenas mais uma prova da genialidade de Martin Scorsese e mais especificamente de Goodfellas.

Torna-se difícil dissecar por completo o que é genial nesta obra. Desde a sua realização, ao argumento, passando pela direcção de fotografia e pelo fenomenal elenco que, desde os principais actores até ao simples figurante, é pura e simplesmente brilhante.

Aquilo que importa verdadeiramente focar é o hino ao cinema, ao cinema na sua mais pura expressão, que este filme representa. Embora possam haver opiniões no sentido de que este é ou não o melhor filme de Scorsese, aquilo que ninguém pode recusar admitir, independentemente de gostarem ou não do resultado final, é que Goodfellas é uma das mais impressionantes e ricas obras que alguma vez agraciaram o grande ecrã. Para qualquer apreciador de um bom filme esta é, sem margem para dúvidas, uma obra obrigatória.

Para terminar uma pequena menção à edição nacional em DVD que, como uma boa parte de filmes produzidos antes do advento desta tecnologia, é muito pobre em conteúdos extra.

® Bruno Sá

3 Comments:

At 2:53 da manhã, Anonymous Miguel Lourenço Pereira said...

Os meus parabens por este belissimo espaço com colaboradores tão interessantes e ilustres.

 
At 7:27 da tarde, Blogger André Batista said...

este blog é muito interessante, com críticas muito bem feitas, por isso 'tá aprovado!!

cool2ra.blogspot.com , passem por lá e deixem também um comentário! Abraço!

:)

 
At 7:55 da manhã, Anonymous S0LO said...

Adoro filmes de gangsters, sendo este um dos meus preferidos :)!

Cumprimentos cinéfilos

 

Enviar um comentário

<< Home