domingo, setembro 23, 2007

Epic Movie

Título Original:
"Epic Movie" (2007)

Realização:
Jason Friedberg & Aaron Seltzer

Argumento:
Jason Friedberg & Aaron Seltzer

Actores:
Kal Penn - Edward
Adam Campbell - Peter
Jayma Mays - Lucy
Faune A. Chambers - Susan
Jennifer Coolidge - Bruxa Má


Não é um disparate dizer que de alguns anos a este parte temos assistido a uma avalanche de filmes supostamente cómicos, mas que acabam por desiludir-nos com as piadas fáceis e até ideias repetidas como aquele hábito de fazer uma cena em que uma personagem masculina fica “de espada em riste” ou uma personagem feminina fica com os seios tipo balão quase a rebentar. Visto uma vez talvez seja risível, visto duas, três, quatro, cinco e aí por adiante é frustrante. Será obrigatório brincar sempre com o sexo? Ou melhor, será esse tratamento dado à sexualidade nos filmes uma garantia segura de que o público se vai rir?

Nisto Epic Movie não é excepção à regra. Começando pelo título. Será realmente um filme? Os argumentistas e realizadores deste pretenso filme limitaram-se a fazer uma épica recolha de elementos cómicos de vários filmes populares e misturaram tudo. Assim até parece que fazer filmes de cinema é canja.

De facto podemos ver Epic Movie como uma receita que tem por base em massa bem estendida Crónicas de Narnia: o Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa. As quatro personagens principais são quatro órfãos que tem aventuras e desventuras devido à terrível Feiticeira (Black Bitch é o original nome que lhe deram aqui): Edward, Peter, Lucy e Susan que vêm de filmes que servem de ingredientes. 100 gramas de O Código da Vinci, 100 gramas de X-Men – O Confronto Final, 100 gramas de Serpentes a Bordo e 100 gramas de um filme qualquer tão ridicularizado que não o consegui identificar. Mistura-se tudo muito bem e acrescenta-se um pouco de leite caso esteja a ficar grosso. Para saber melhor juntam-se pitadas de Super-Homem – O Regresso, Harry Potter, Borat, Charlie e a Fábrica de Chocolate, Piratas das Caraíbas e fica-se não com uma salada russa, mas com um bolo. Depois de envolver tudo com a massa-base das Crónicas de Nárnia, vai ao forno não muito quente de 86 a 93 minutos, dependendo da versão que preferem: censurada ou não. Assim que estiver pronto é servir ao gosto do freguês.

Falando mais a sério, ver um filme com piadas fáceis é muito aborrecido, sobretudo se se pagou mais de cinco euros pelo bilhete do cinema, para os mais precavidos é melhor esperar pela edição em DVD e gastar menos graças àquelas novas máquinas dos clubes de vídeo. Esperam-se mais e melhores comédias e que haja inspiração e originalidade na mente de argumentista, realizadores ou produtores antes que o género comédia caia em desuso.

® Isabel Fernandes

3 Comments:

At 2:13 da manhã, Blogger Knoxville said...

Não o via, nem que me pagassem 5 euros para entrar na sala de cinema. Nem que o DVD fosse de graça. Ja bastou ter sido obrigado a ver o Trailer numa sala de cinema. O género está morto desde o primeiro Scary Movie (falando de Hollywood claro, porque de Inglaterra têm vindo uns quantos interessantes do mesmo estilo!).

Cumprimentos.

 
At 11:04 da tarde, Anonymous Paradiso said...

Nem arranca um sorriso...

 
At 2:52 da tarde, Anonymous Kirael said...

Ver gente que assiste esse tipo de filme esperando um filme sério me faz rir... O intuito de filmes como 'Scary Movie', 'Superhero Movie' e coisas do gênero é justamente tirar sarro com o gênero e os filmes da moda quando eles foram lançados. Tudo neles é uma grande piada que nem precisa se encaixar com o resto do filme. A começar pelo "nome".
Pare de fazer cara de sério nesses filmes e olhe a coisa como ela é. Eles NÃO QUEREM fazer um filme. Eles só querem tirar uma com a tua cara. É mais ou menos como o aluno palhaço da escola: ele responde à pergunta do professor, mas não é pra vc publicar um TCC sobre isso.

 

Enviar um comentário

<< Home