sábado, abril 02, 2005

Mar Adentro

Título Original:
"Mar Adentro" (2004)

Realização:
Alejandro Amenábar

Argumento:
Alejandro Amenábar & Mateo Gil

Actores:
Javier Bardem - Ramón Sampedro
Belén Rueda - Julia
Lola Dueñas - Rosa



Mar Adentro, é um filme que aborda a polémica temática da eutanásia. É um filme que mostra os dois lados da moeda, aqueles que são a favor, aqueles que são contra. Aqueles que aceitam, aqueles que entendem que amam e deixam partir. Alejandro Amenábar mais uma vez toca na sensibilidade e na fragilidade dos sentimentos de cada pessoa, como já havia feito em Abre los Ojos.

Este filme retrata o drama real vivido pelo galego Ramón Sampedro, que na sua juventude teve um acidente enquanto fazia mergulho, que o deixou tetraplégico. Javier Bardem tem um papel extraordinário e cativante, que nos deixa completamente envolvidos com a sua personagem.
Apesar de estar preso a uma cama e dependente da sua familia, Ramón não perde a sua capacidade de sonhar e pelo poder da imaginação consegue viajar pela janela do seu quarto até à beira do mar. Ramón trava uma luta contra tudo e todos para obter aquilo que mais deseja, a morte. Durante a sua luta Ramón é disputado por duas mulheres, Rosa e Júlia.
Rosa é uma mulher do povo, que se sensibilizou pelo caso de Ramón e tenta em vão demove-lo da sua luta contra a vida. Julia, advogada, sofre duma doença degenerativa e dá todo o seu apoio a Ramón, até porque ela também gostaria de passar pela eutanásia para parar o seu sofrimento. Estas duas mulheres têm um grande impacto na vida de Ramón Sampredo, ambas se apaixonam por ele disputando-o.
Ramón não perde a sua oportunidade de pedir a todos que o ajudem, e sabe no seu coração que só a pessoa que o amar verdadeiramente o poderá ajudar.

Mar Adentro é um filme tocante e impressionante, pela força e alegria que Ramón passa a todos que passam pela sua vida.
É sempre polémica a questão da eutanásia e actualmente ocorreu mais um caso polémico, nos EUA. É a luta do direito à vida e o dito direito à dignidade, mas que por mais que se possa falar, por mais teorias sobre o assunto, nunca vai deixar de ser controverso.

® Inês Montenegro

2 Comments:

At 11:47 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Pois este filme que retratou um caso veridico toca a todos, e penso que é preciso ter muita coragem para continuar a viver naquelas condições. Eu próprio se me visse naquelas condições, lutaria pela eutanásia, porque tar dependente de alguem para tudo, é deprimente.
Eu sou a favor da eutanásia, mas só em alguns casos, casos como este é desses k se deve dar sinal verde. As pessoas do poder que nao permitem a eutanásia, são insensiveis á dor que as vitimas sentem; e essas pessoas que não permitem a prática da eutanásia não sabem o que é passar por condições daquelas ou semelhantes, porque se soubessem, penso que nao exitariam em dar sinal verde a este assunto.

 
At 12:10 da tarde, Anonymous Claudia said...

Os filmes baseados em histórias veridicas, para mim, são sempre especiais e este não foge á regra. È um filme realmente tocante que nos deixa a pensar e a reflectir sobre a vida. Mas vou ser sincera, estava á espera de melhor, é um filme muito "á Americana" e sendo Espanhol esperava-o diferente. È feito para o grande publico...mas apesar de tudo tocou-me e fez-me pensar sobre certas coisas.

 

Enviar um comentário

<< Home