quinta-feira, dezembro 01, 2005

Harry Potter e o Cálice de Fogo

Título Original:
"Harry Potter and the Globet of Fire"

Realização:
Mike Newell

Argumento:
Steven Kloves - adapatação da obra de JK Rowling

Actores:
Daniel Radcliffe - Harry Potter
Rupert Grint - Ron Weasley
Emma Watson - Hermione Granger
Ralph Fiennes - Lord Voldemort



Neste filme, Harry Potter vê-se “obrigado” a participar no famoso Torneio dos Três Feiticeiros. Para tal Hogwarts, a escola onde Harry, Hermione e Ron estudam, recebe um contigente de alunos de outras escolas.
Há também um novo professor, um pouco arrepiante, que vai dar uma ajuda a Harry, de forma a que este consiga ultrapassar as provas do Torneio.
Mas o mal está à espreita... e nem tudo é o que parece.

Torna-se sempre difícil falar do argumento de um filme, quando na verdade se trata de uma adaptação. É que nesse sentido não se pode fazer elogios à trama do filme, porque na verdade esses elogios pertencem à autora da história de Harry Potter - JK Rowling. Contudo, deixo aqui esse elogio: a história é interessante e tudo está bem composto.
No entanto, é importante salientar o trabalho de adaptação para cinema desenvolvido por Steven Kloves. Primeiro porque o livro tem cerca de 730 páginas (pelo menos na edição inglesa) e Steven conseguiu trazer para o grande ecrã a maior parte da história, sempre com sentido. Ou seja, o espectador nunca sente que perdeu nada.
É óbvio que quem já leu o(s) livro(s) vai achar o contrário, mas não se pode comparar cinema com literatura, nem imagem com palavra escrita.

Pessoalmente, vi os outros filmes e acho que este é de facto a melhor adaptação de Harry Potter.

Mas não é apenas nesse aspecto que se nota evolução. Os pequenos actores (que na realidade já são enormes) também evoluíram bastante para e neste filme. Estão mais adultos e mais seguros. Sendo que Rupert Grint (Ron Weasley) é de facto o mais talentoso.

A realização também está mais bem entregue a Mike Newell, pois tornou a história mais madura. Dir-me-ão que na história as personagens também cresceram. Mas há muitas formas de filmar e realizar, portanto, apesar das personagens terem crescido, a história poderia continuar infantil.
Mas acontece o contrário, Newell deu-lhe um toque mais adulto. Portanto, é altura de se desenganarem os que continuam a pensar que Harry Potter’s é coisa de crianças.
Outro pormenor da realização é que este Harry Potter tem mais vida, mais acção e também um pouco de surpresa. Facto que não se pode separar do já referido trabalho de adaptação de Steven Kloves.
Mas acima de tudo os efeitos especiais deste filme ultrapassam os anteriores, e conferem-lhe a vida a que já me referi. Sendo Harry Potter um mundo de fantasia, ela só nos chega e nos toca se essa fantasia parecer de facto real, daí a importância dos efeitos.

Deste modo, considero Harry Potter e o Cálice de Fogo um filme com boa história, boas interpretações e boa realização.
Falta mais alguma coisa para se sentirem motivados a vê-lo?

® Rui Silva

3 Comments:

At 1:04 da tarde, Blogger Francisco Mendes said...

Claramente, o melhor filme da saga. E se repararem, os quartos filmes de sagas normalmente dão barraca... peculiar, hein?

 
At 7:32 da tarde, Anonymous S0LO said...

O melhor filme da saga...concordo :)!

Cumps.

 
At 8:32 da tarde, Anonymous HERMIONE GEMMA said...

OMEHOR FILME JA POR MIM ASSISTIDO.UM POUQUINHO DE TUDO,TERROR,AÇAO,COMEDIA,ROMANCE... MUITO SHOW.NAO É POR QUE EU SOU CORUJA MAIS EU AMEI ESSE FILME.DANIEL RADCLIFE,EMMA WATSON,RUPERT GRINT E TOMAS FELTON ESTAVAM NDOS...

 

Enviar um comentário

<< Home