quinta-feira, Abril 21, 2005

Os Condenados de Shawshank

Título Original:
"The Shawshank Redemption" (EUA, 1994)

Realização:
Frank Darabont

Argumento:
Stepehn King

Actores:
Tim Robbins - Andy Dusfrene
Morgan Freeman - Red
Bob Gunton - Warden Norton
Gil Bellows - Tommy


Andy Dufresne (Tim Robbins) é acusado do homicídio da mulher e do amante desta. Porém é inocente. Chegado à prisão de Shawshank é confrontado com a dura realidade que ali se vive. Assim logo na primeira noite, um dos prisioneiros é espancado brutalmente por um polícia, acabando por morrer. É assim a ordem em Shawshank.
Num período inicial, Andy é perseguido por alguns colegas, nomeadamente pelo grupo de homossexuais que o possuem à força. Mas nem tudo é mau na prisão, conseguem-se algumas amizades. Assim Red (Morgan Freeman) torna-se o seu melhor amigo, e é através deste que se conseguem algumas coisas que não existem na prisão. Deste modo, Andy pede um “picarete” para pedra, de forma a ocupar o seu tempo a esculpir pedras.

Porém, a sua vida na prisão muda quando Andy indica ao brutal polícia a melhor forma de ele conseguir fugir aos impostos. Em troca Andy começa a ter alguns privilégios e até a protecção dos guardas, sendo mudado para ajudante do bibliotecário Brooks (Jim Whitmore). Aí Andy começa a tratar dos assuntos fiscais dos polícias de Shawshank e de outras prisões também. Inclusive começa a tratar dos papéis do director da prisão Warden Norton (Bob Gunton).
A sua vida volta a mudar quando chega Tommy (Gil Bellows). Um dia em conversa Tommy confessa que ouviu, numa outra prisão, um preso confessar a autoria do crime de que Andy foi acusado.

Seguem-se uma série de acontecimentos que conduzem ao final do filme e à inteligente vingança de Andy, após 20 anos de prisão injusta.

Os Condenados de Shawshank é um filme que retracta bem a realidade das prisões norte-americanas durante um período da história. A violência é o que salta mais à vista no início, mas a corrupção acaba por ser o que mais se destaca.
Um filme onde as relações humanas e a condição humana são abordados de forma inteligente e bastante real. A personagem de Jim Whitmore é um exemplo disso.
No final, a esperança é a única que ajuda a que os homens continuem vivos ou pelo menos a que queiram continuar a viver. Uma vida que só tem valor se tivermos uma amizade com quem partilhá-la, uma ideia que está bem patente no final do filme.

Alguns pormenores do filme passam ao lado da maioria dos que vêem o filme, mas inteligentemente isso é feito de propósito de forma a recuperá-los no final.
Os Condenados de Shawshank é isso mesmo, um filme inteligente, uma óptima adaptação para cinema da obra de Stephen King e com excelentes interpretações de Tim Robbins e Morgan Freeman.

® Rui Silva

5 Comments:

At 4:13 da tarde, Anonymous Samuel Maia said...

Este é um filme tocante pelas temáticas humanas que aborda. Sem efeitos especiais ou histórias surrealistas consegue-se fazer um bom filme como "Os Condenados de Shawshank" e com o "bónus" de contar com as óptimas interpretações de dois dos melhores actores do cinema norte-americano. Vi este filme há muito tempo, mas comparando a algumas adaptações cinematográficas e televisivas, é sem dúvida uma das melhores adaptações do "mestre" Stephen King.

 
At 8:19 da tarde, Anonymous S0LO said...

E está em segundo lugar no IMDB :P! Um grande, grande filme!

Cumprimentos cinéfilos.

 
At 1:29 da manhã, Anonymous Anónimo said...

EXCELENTE

 
At 3:02 da manhã, Anonymous Anónimo said...

um filme magnifico...2 actores fantasticos e um argumento excelente,provavelmente está entre os 10 melhores filmes d'esta decada(90's)

 
At 9:16 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Um excelente filme, brilhantemente interpretado e com uma moral de história sobre a condição humana formidável. Foi um dos melhores filmes que já vi.

 

Enviar um comentário

<< Home