domingo, outubro 16, 2005

O Clube dos Poetas Mortos

Título Original:
"Dead Poets Society" (1989)

Realização:
Peter Weir

Argumento:
Tom Schulman

Actores:
Robin Williams – John Keating
Robert Sean Leonard – Neil Perry
Ethan Hawke – Todd Anderson
Josh Charles – Knox Overstreet
Gale Hansen – Charlie Dalton



O Clube dos Poetas Mortos é um filme de Peter Weir, o realizador de The Truman Show e mais recentemente: Master and Commander – O Lado Longínquo do Mundo. Galardoado com um Óscar de Melhor Argumento Original – da autoria de Tom Schulman, este é decididamente um daqueles filmes que, pela sensibilidade que nos desperta, fica para sempre na nossa memória e faz com que sintamos que aprendemos algo com ele.

Corre o ano de 1959, quando na capela da Academia Welton (E.U.A.) o reitor preside a cerimónia de abertura do novo ano lectivo. Trata-se de uma instituição privada que acolhe jovens rapazes de famílias abastadas com o intuito de lhes ensinar o se entendia por «Tradição», «Honra», «Disciplina» e «Excelência». Sentados ao lado dos orgulhosos pais, os alunos sentem do quanto lhes é exigido: tornar-se os melhores alunos para ingressarem numa das universidades da Ivy League (consideradas as melhores universidades dos E.U.A., como por exemplo: Harvard e Yale) e vingarem em carreiras profissionais que lhes assegurassem um bom rendimento. O reitor apresenta a todos John Keating, que viera substituir o professor de Inglês que se tinha reformado.

Keating surpreende os alunos ao empregar métodos pouco ortodoxos que rompem com a rigidez da instituição onde ele próprio estudara. A sua visão liberal do ensino e da vida desde logo cativa um grupo de amigos: o sonhador e aspirante a actor Neil, o apaixonado Knox, o alegre e irreverente Charlie, os divertidos Meeks (Allelon Ruggiero) e Pitts (James Waterson) e até Cameron (Dylan Kussman), que representa o típico aluno que segue as rígidas normas da academia. A este grupo junta-se o tímido Todd, um novo aluno, cujos pais pretendiam que seguisse as pisadas do irmão mais velho, que fora um dos melhores alunos daquela academia. Keating encoraja-os a viver uma vida plena de sentimentos e emoções, a libertarem-se dos invisíveis grilhões das convenções sociais que a academia lhes impunha e a sentirem verdadeiramente a poesia, quebrando as regras dos grossos manuais, que a reduziam a algo apenas mensurável e quantificável.

Inspirados pelo conceito clássico que o novo professor de Inglês lhes apresenta: Carpe Diem (Aproveita o dia - excerto de um poema de Horácio), o grupo de amigos liderados por Neil decide “reactivar” o «Clube dos Poetas Mortos», grupo do qual o seu “Capitão” – a forma descontraída com que Keating pede que o tratem – fizera parte nos tempos de aluno. Nas reuniões secretas numa gruta do bosque perto da academia, mais do que recitar poemas, os adolescentes fortalecem o espírito com a convicção de que podem ser verdadeiramente livres se tiverem a coragem de tornar os seus sonhos realidade, mesmo que estes sejam contrários ao que os pais esperam e exigem deles.

Robin Williams tem uma interpretação notável, representando com convicção um professor que todos nós certamente gostaríamos de ter tido: alguém capaz de olhar para além dos limites pré-estabelecidos com que os mais variados temas nos são tradicionalmente apresentados. Quando pensamos em Robin Williams vem-nos às memória a sua capacidade de nos fazer rir, demonstrada em alguns dos seus filmes, no entanto aqui tem um registo mais sério, ainda que nitidamente diferente do papel de vilão com que nos surpreendeu em Insomnia ou em Câmara Indiscreta (One Hour Photo). Ethan Hawke, em início de carreira, é o actor cujo trabalho a maior parte de nós conhece, embora Robert Sean Leonard lhe roube boa parte do brilhantismo graças à intensidade com que compôs o seu personagem, o sonhador Neil.

Todos estes aspectos combinam-se numa lição de vida, de humanismo, ao som da inesquecível música de Maurice Jarre. O Clube dos Poetas Mortos é um filme que ou se ama ou se odeia, embora a primeira hipótese seja a mais comum. Ainda que os gostos cinematográficos possam ser bastante variados, rotular este filme com a etiqueta de “lamechas” demonstra alguma insensibilidade.

® Isabel Fernandes

31 Comments:

At 4:42 da tarde, Blogger membio said...

foi realmente um filme que marcou a minha infância!!! gostei imenso. Robin Williams é um excelente actor, infelizmente a sua carreira tem sido um pouco atribulada...

 
At 12:37 da tarde, Anonymous S0LO said...

Um marco na história do cinema :)!

Abraços

 
At 9:11 da tarde, Blogger Spaceboy said...

É um grande filme! Excelente!

 
At 12:15 da tarde, Anonymous Sofia... said...

vi pela primeira vez este filme aos 15 anos, no dia 16/02/2006 e ao contrario de muitos dos meus colegas adorei... O filme esta excelente, os actores estão de parabens pois fizeram um bom trabalho! para aqueles que nao gostaram aconselhava a reverem o filme com olhos de ver...;)

 
At 8:46 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Um filme muito interessante que nos prende prende á cadeira do principio ao fim. Pensava que ia ser uma seca mas gostei muito.
Um marco no cinema que lançou actores para a ribal tais como Ethan Hawk.
Robin Williams no seu melhor papel de sempre.
Grandes interpretações

 
At 9:17 da tarde, Anonymous Anónimo said...

este filme e mt bacano digovos ja e altamente memo!!!!

 
At 9:18 da tarde, Anonymous Anónimo said...

...............................................................................nao a nada a dizer!!!!!vejam o filme..

 
At 11:19 da manhã, Anonymous anonimo said...

adorei o filme.. o fim e qe foi uma beka triste.. e mt markante.
markante....tem excelentes atores..
so n percebi de kem e ke foi a kulpa do soicidio do Neil.. n penso qe tenha sido do professor.. n axo k o cuicidio foi a soluxao...
aconcelho a kem nk o viu a ver..

 
At 5:33 da tarde, Anonymous Paula said...

eu achei o filme, de inicio, muito interessante mas o fim acabou por revelar-se um pouco desolador... não concordo nada com o suicidio do Neil Perry pois acho que ele devia viver e lutar pelo que quer... achei completamente desnecessário o despedimento do professor Keating. o final não tem muito sentido... e vendo bem, nunca se perbebeu ao certo o que era realmente o "clube dos poetas mortos" e que significado teria para o filme!

mas é um bom filme... muito bem feito fora estes pequenos inconvenientes.

Abraços

 
At 11:54 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Um filme excelente, com uma historia bastante interessante.
Uma lição de vida, sem dúvida.

 
At 9:34 da tarde, Anonymous Anónimo said...

talvez o melhor filme que o cinema ja teve a honra de mostrar ao mundo.. gostava de dar os parabens a Robin wiliams (capitan..... e um filme que se ve uma vez na vida e nunca mais se esquece..marca realmenta..abraço e parabens

 
At 4:11 da tarde, Blogger Ines maria estrela said...

o filme é muito bom...gostaria de o ver sem interrupções,o final esta pouco elaborado...mas esta bacano...

 
At 5:54 da tarde, Anonymous Anónimo said...

vi este filme com 14 anos e acredito que, além de um enorme marco na história do cinema, será também um marco de inagualável importância da vida de cada um de nós. Brilhantes interpretações e um argumento magnífico!

 
At 5:55 da tarde, Anonymous Anónimo said...

vi este filme com 14 anos e acredito que, além de um enorme marco na história do cinema, será também um marco de inagualável importância da vida de cada um de nós. Brilhantes interpretações e um argumento magnífico!

 
At 7:44 da tarde, Anonymous Anónimo said...

vi este filme pela 1ª vez numa aula de prtugues...kd vi o titulo du filme pensei "oh nao! vou apanhar uma ganda seca...",mas pelo contrário...adorei ver u filme. tava mto bem elaburado, menos u fim du filme. foi um fim mto trizte...mas os fins n podem ser todos alegres...adorei ver u filme...parabens

 
At 7:13 da tarde, Anonymous Anónimo said...

realmente é um filme excelente apesar de ter um fim triste mas nao deixa de ser muito muito muito fixe..........

 
At 12:36 da tarde, Anonymous Anónimo said...

good film!))

 
At 3:03 da tarde, Anonymous Anónimo said...

foi um filme que adorei ver....muito giro e educativo. uma grande lição de moral...

 
At 12:29 da tarde, Anonymous Anónimo said...

sem duvida grande filme. é um filme que faz reflectir muito sobre os bens necessarios pra uma vida feliz. induvitavelmente o actor principal está perfeito pro seu papel.

 
At 11:59 da tarde, Anonymous Anónimo said...

sou uma miuda de 15 anos.. a minha setota de portugues moatro-me este filme numa das suas aulas.. foi um dos melhores filmes que já vi... sem duvida que é um marco do mundo do cinema.. lindo!! :D

 
At 4:19 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Eu curti bues o filme Congratulations !! Robin Williams

^^ es o Melhor !!

 
At 4:19 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Sou uma rapariga de 13 anos, estivemos a ver este filme na biblioteca da escola, eu gostei muito do filme, mostra o espiríto de equipa, AMIZADE, SOLIDARIEDADE [...] Foi um filme espectacular só foi pena de ter acabado como acabou :(. Mas em si foi bom.. Ensinou-me como se deve ser um tipo de pessoa amiga, ajudante e nunca desiste.. ;D "Carpe Diem" [Goza ao máximo o dia que passa] ;P

 
At 8:39 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Eu estou a ver este filme na aula de Português mas ainda não o acabei de ver.Mas pelo que já vi está a ser um filme muito interessante e super intusiasmante.Enfim quando o acabar de ver acho que vou compra-lo para ver em casa-

 
At 9:57 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Comecei a ver este filme numa aula de portugues e ainda nao acabei mas parece ser um filme expetacular.A professora mostrou-nos para percebermos melhor a poesia, mas nao foi isso que me chamou a atençao, foi a forma de eles viverem a vida sem se preocuparem com as concequencias. Este filme diz-me muito.Nós estamos sempre preocupados com que os nossos pais descubram mas a vida pode acabar ja amanha por isso mais vale vivela e aproveitala ao maximo.Experimentar coisas novas sem nos preocuparmos com o que acontece depois é dificil. Mas essas regras que nos sao impostas nao fazem significado, nunca devemos ficar por aqui, devemos ir sempre mais além.Isto mais parece um testamento, mas eu gostei mesmo deste filme.Recomendo-o a todos os que queiram viver a vida ao máximo.

 
At 2:43 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Com tanta recomendaçao decidi alugar o filme, espero nao me arrepender. Deixarei o meu veredito quando acabar o filme.

 
At 5:12 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Confeso que o título nao me demonstrou grande interesse ao ínicio, mas ao vê-lo percebi que estava errada. é um filme excelente! vejam...

 
At 5:15 da tarde, Blogger kamilla_anadyla@hotmail.com said...

e um file q faz nos percebermos o qnto e horrivel ser monitorado e nao poder aprender a pensar e sermos nos mesmos robin willian fez seu papel em q o seu metodo de ensinar deveria ser aplicado mas enfim e um otimo filme indicaria a todos os adolescentes abraços

 
At 8:16 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Foi um filme espantástico eu adorava velos outra vez, porque só vi o filme na escola e agora estou a fazer um texto de opinião.

 
At 10:18 da tarde, Anonymous helena said...

bem eu so tive oportunidade de ver este filme a uns dias mas amei o filme...foi o filme mais lindo e verdadeiro k vi ate hj... dous os meus parabens aos actores e ao realizador pois ta um filme 5 estrelas...

 
At 11:07 da manhã, Anonymous Anónimo said...

gostei muito mesmo deste filme... os meus colegas detestaram, mas eu, com apenas 13 anos, adorei... e acho que as pessoas que não gostaram deviam vê-lo outra vez... ja deviam ter uma mente mais aberta...
eu adorei o filme, e já o vi 8 vezes...
está mesmo muito bem pensado, adoro os personagens... e adoro poesia...
está mesmo muito bom!
para quem não o viu, aconselho-os a ver!

 
At 7:38 da tarde, Anonymous Anónimo said...

nao gostei do filme

 

Enviar um comentário

<< Home