terça-feira, julho 05, 2005

The Breakfast Club

Título Original:
"The Breakfast Club" (1985)

Realização:
John Hughes

Argumento:
John Hughes

Actores:
Emilio Estevez - Andrew Clark
Judd Nelson - John Bender
Anthony Michael Hall - Brian Johnson
Molly Ringwald - Claire Standish
Ally Sheedy - Allison Reynolds



Com um rol de cinco protagonistas, a história de The Breakfast Club desenvolve-se à volta de um pequeno grupo de jovens que é obrigado a passar um sábado de castigo na biblioteca da escola, a escrever um texto de mil palavras sobre o que eles pensam de si mesmos. Neste grupo consta Andy (o atleta), John (o rebelde), Brian (o marrão), Claire (a popular), e Allison (a esquisita), cinco jovens que inicialmente não têm qualquer elo de amizade entre si, mas que no final do dia descobrem que têm muito em comum. Contudo, até essa conclusão ocorrer, muitas confissões e defeitos serão revelados à medida que eles começam a baixar as muralhas entre si - o sumo do filme.

Através deste pequeno resumo The Breakfast Club pode parecer mais um filme adolescente, mas a verdade é que esta película está a milhas dos actuais filmes teen. Aqui não somos bombardeamos com caras bonitas, conversas tolas e piadas gastas, e sim com cinco jovens que são vítimas indirectas da pressão que a sociedade faz sobre os adolescentes, e dos problemas que dela advêm. Jovens como qualquer um de nós, que apenas tentam fazer a sua vida mas sempre sobre a vigilância ditatorial da sociedade e das suas normas. Talvez por isso The Breakfast Club roce um pouco o género dramático, mas sem nunca cair totalmente para esse lado.
O filme é repleto de mensagens escondidas, como é o caso do texto que o grupo é obrigado a escrever, e que revela o quanto os jovens, e não só, têm dificuldade em se descrever e saber quem realmente são. Isso porque existe uma necessidade absurda de nos apresentarmos aos outros por frases feitas, e isso está bem presente ali. Quem se importa com quem eles realmente são, se no final de contas as pessoas só vêem o que elas querem ver: o atleta, o rebelde, o marrão, a popular e a esquisita. Infelizmente, são quase sempre os estereótipos que triunfam e não as personalidades.
Além disso, The Breakfast Club é também um testemunho da juventude alienada dos anos 80, mas sem passar obrigatoriamente pelos cabelos estranhos e roupas coloridas. O filme foca o lado "normal" dessa década, e o quanto aqueles jovens eram diferentes da juventude de hoje, apesar dos problemas de personalidade continuarem os mesmos.

The Breakfast Club, realizado por John Hughes, demonstra o quanto um argumento simples e actores ainda não conhecidos podem gerar um filme icónico. Emilio Estevez, Judd Nelson, Anthony Michael Hall, Ally Sheedy e Molly Ringwald tiveram aqui o seu grande papel, cada um na sua personagem. Porém, foi Emilio Estevez foi quem melhor soube aproveitar a popularidade que o filme lhe deu, embora Claire Standish também tenha tido algum sucesso, mas somente enquanto estrela promissora.

A acompanhar o filme está uma banda sonora excelente, com destaque para o sucesso "Don't you (forget about me)" dos Simple Minds. Um tema mais do que apropriado a estas personagens, década e filme.

Quer se conheça, desconheça, goste ou não, The Breakfast Club é um clássico dos anos 80. Inteligente, realista e divertido, o filme aparece constantemente em tops sobre os melhores e favoritos filmes que aquela década nos ofereceu, e é muitas vezes apelidado como o "pai dos filmes teen". Uma adjectivação mais que merecida.
The Breakfast Club é realmente uma relíquia entre os filmes teen, e só é pena que, hoje em dia, já não se façam filmes com adolescentes tão bons como este.

® Fábio Guerreiro

4 Comments:

At 12:04 da tarde, Blogger Knoxville said...

Faz muito tempo que o meu tio disse-me para ver este filme.

Já tou nos "vintes" e ainda não o vi. E se não fosse esta critíca tão cedo não me lembrava! Vou ver se o arranjo.

Excelente blog. Podem contar com a minha visita. Gosto da diversidade de filmes criticados, não como a maioria que só se "mete" com filmes recentes. Podem contar com a minha visita diária.

E obrigado por terem posto o meu blog aí na lista.

Um abraço,
Knoxville.

 
At 4:26 da tarde, Anonymous Anónimo said...

-ráh♥

Melhor filme que eu já vi...
eu PIREI nesse filme...quando acabou quase chorei *-*'


Filme Foda,vale a pena assistir.
Blog ohtimo!

 
At 7:42 da tarde, Anonymous Poetisa said...

Estou há tempos procurando este filme, não o encontro em nenhuma locadora de BH, mas um dia talvez, quem sabe, eu possa assisti-lo, que apesar de não ter visto me parece ser ótimo.

 
At 3:03 da tarde, Anonymous Rayra said...

Olá!!

Infelizmente, peguei o filme no final. Passou na sexta de manhã, na TNT, e quando acordei, que liguei a televisão, estava passano esse filme.

Peguei no momento em que eles estavam em cículo e cada um falava sobre o que sabia fazer. Comecei a me interessar porque a conversa deles foi muito envolvente e inteligente.

Não sabia que esse filme existia... Agora estou louca para assistir do início. Com certeza, a TNT irá repetir!

Um abraço,
Rayra

 

Enviar um comentário

<< Home