segunda-feira, dezembro 05, 2005

O Corvo

Título Original:
"The Crow" (1994)

Realização:
Alex Proyas

Argumento:
James O'Barr, David J. Schow & John Shirley

Actores:
Brandon Lee - Eric Draven
Rochelle Davis - Sarah
Ernie Hudson - Sergeant Albrecht


O jovem rockeiro Eric Draven (Brandon Lee), e a sua noiva, são brutalmente assassinados por um bando que se auto-intitula Top Dollar. O crime acontece numa noite de Halloween, tenebrosa e selvagem. Exactamente um ano mais tarde, Eric ressuscita, de forma inexplicável, e regressa à cidade com o único objectivo de se vingar dos seus assassinos, que continuam a aterrorizar a população. Graças a uma força e visão sobrenaturais, e à protecção de um corvo negro com capacidades hipnóticas, o jovem músico converte-se na esperança de muitos…

Em 1994 o realizador Alex Proyas cria uma das melhores adaptações de sempre da banda desenhada com o O Corvo. Apesar de uma premissa baseada quase exclusivamente num contexto de vingança, Proyas consegue transformar a tragédia pessoal vivida por Eric Draven numa história de amor eterno e busca de justiça.

Completamente fidedigno à BD que deu origem ao filme, a película é povoada por um tom negro (a acção decorre exclusivamente à noite) e por uma atmosfera depressiva, em consonância com o estado de espírito do personagem principal Eric Draven / O Corvo. Alex Proyas utiliza muito bem elementos como a chuva ou a pouca luminosidade para enfatizar isso mesmo.

O Corvo conta com uma interpretação a todos os níveis fabulosa de Brandon Lee. Lee imprime tal densidade emocional e física à personagem que quase compreendemos a necessidade do uso da violência como meio de justiça pessoal. Curiosamente e infelizmente, Brandon Lee, viria a falecer durante a rodagem do filme num acidente durante as filmagens em circunstâncias algo misteriosas. Algumas cenas tiveram mesmo que ser criadas por computador para completar a película. O acontecimento trágico real, quase que idêntico ao vivido pelo personagem interpretado por Lee, Eric Draven, não beliscou em nada o resultado final do filme. Mas tal como o pai Bruce Lee, Brandon Lee, terminou a carreira de forma abrupta e em condições misteriosas…

Outra mais valia do filme é a fabulosa banda sonora com temas dos The Cure, Nine Inch Nails e Stone Temple Pilots, entre outros, que combinam na perfeição com o ambiente denso e negro da película.

Embora a temática de vingança já tenha sido explorada vezes sem conta, O Corvo apresenta vilões interessantes, um herói com o qual o público se identifica e simpatiza, uma excelente banda sonora rock e um estilo de realização notável, tornando-se numa das melhores adaptações de sempre da BD.

O filme deu origem a duas sequelas que nada têm a ver com o original, tanto a nível de realização, como de interpretação. São claramente inferiores em todos os aspectos. Depois de Brandon Lee, é impossível outro actor protagonizar de forma tão brilhante o personagem “O corvo”. Uma série de televisão foi igualmente criada, mais próxima do que era delineado por Alex Proyas mas sem… Brandon Lee, é claro.

® Sérgio Lopes

3 Comments:

At 12:09 da tarde, Blogger gonn1000 said...

Concordo, é um grande filme (de culto).

 
At 9:15 da manhã, Blogger cine-asia said...

Exacto Gonçalo. Um filme de culto e uma interpretação soberba de Brandon Lee. Cumprimentos,

Sérgio Lopes

 
At 1:38 da tarde, Blogger membio said...

"Batman" de Tim Burton, "O Corvo" de Alex Proyas e "Spider-Man" de Sam Raimi são provavelmente os mais que gostei mais. Autênticos e fieis, apesar de Spider-Man ter as suas alterações que provaram ser más escolhas no geral. Mas "O Corvo" é realmente um filme de culto...

 

Enviar um comentário

<< Home