quinta-feira, maio 05, 2005

Monstro

Título Original:
"Monster" (EUA, 2003)

Realização:
Patty Jenkins

Argumento:
Patty Jenkins

Actores:
Charlize Theron - Aileen Wuornos
Christina Ricci - Selby Wall


Aileen (Charlize Theron) é uma mulher a quem a vida não ajudou muito. Vítima de maus tratos sexuais desde pequena, filha de pais separados e com os irmãos a sua responsabilidade, desde muito nova que se começou a prostituir para ter algum dinheiro. De resto, tornou-se incapaz de abandonar essa vida, pois é o seu ganha-pão.

Devido à sua vida, não confia, nem se relaciona com os homens. Preferindo a companhia feminina. É então que descobre o amor em Selby (Christina Ricci), uma jovem rapariga em choque com os pais e que procura novas aventuras.
O seu encontro torna-se bombástico e logo na saída do bar, onde se conhecem, trocam beijos calorosos e iniciam um relacionamento amoroso. Selby foge e vai viver com Lee que agora tem que “trabalhar” mais, para conseguir sustentar as duas.

No exercício da sua função nocturna, dá-se um acontecimento que vai revolucionar todo o desenvolvimento da história e que confere maior dramatismo à história destas duas mulheres. Esse acontecimento está, aliás, na origem do final do filme.

Baseado em factos verídicos (pretende mesmo ser uma reprodução da vida de Aileen), Monstro, é um filme com um clima denso, mas com pouca história. Prende apenas por alguns pormenores e principalmente por misturar homossexualidade, violência, prostituição e assassínio. Porém, se estes últimos três temas não precisam de um grande processo para parecerem reais e para notarem a sua presença, já a homossexualidade, enquanto amor entre as duas personagens, precisava de ser mais trabalhado e apenas está presente na personagem de Aileen.

Por sua vez, Ricci parece sempre uma criança, uma desesperada por experiências, que não passa amor nenhum (apenas desejo em alguns momentos) e que apenas quer viver à custa de Lee.

Assim, o que salva este filme é a interpretação de Theron (que lhe valeu o Oscar de melhor actriz principal), que estudou bem a personagem e que lhe confere um forte lado humano, conseguindo mesmo que o público tenha pena dela, mesmo depois dos seus crimes.

® Rui Silva

1 Comments:

At 2:31 da tarde, Anonymous Anónimo said...

gostei muito desse filme monster,pois é muito comovente e é uma historia de amor e terror que marca a vida das pessoas.

 

Publicar um comentário

<< Home