domingo, janeiro 22, 2006

Homem em Fúria

Título Original:
"Man on Fire" (2004)

Realização:
Tony Scoot

Argumento:
Brian Helgeland, baseado na obra de A.J. Quinnell

Actores:
Denzel Washington – John Creasy
Dakota Fanning – Pita Ramos
Christopher Walken – Rayburn
Marc Anthony – Samuel Ramos
Radha Mitchell – Lisa Ramos


Tony Scott – o eterno realizador de Top Gun – Ases Indomáveis (1986) – mostrou-nos em 2004 um filme com maior qualidade se comparado ao acima mencionado. Tony Scott demorou 20 anos a aceitar realizar Homem em Fúria por estar empenhado com Top Gun, e então a sua versão surgiu após a versão realizada em 1987 por Elie Chouraqui. Parece que a espera valeu a pena.



O filme tem início com um pequeno prólogo referente à problemática situação dos raptos no México: a cada 60 minutos uma pessoa é raptada e 70% das vítimas não sobrevive às torturas e exigências dos raptores – é o que acontece quando a negociação entre os raptores e a família da vítima corre mal. Uma realidade triste e chocante na América latina que já tem sido retratada noutros filmes, o que tira talvez alguma percentagem de originalidade.

A acção decorre na Cidade do México mostrada em algumas que nos fazem ver a desorganização e a confusão de casas e mais casas sem fim. Centenas de pessoas passam umas pelas outras nas ruas sempre cheias, receando um rapto a cada carro que passe. John Creasy entra neste ambiente caótico para rever Ray, um amigo, que lhe arranja emprego como guarda-costas da pequena Pita, filha de um homem de negócios. A relação de cumplicidade entre os dois não começa desde logo, mas com o seu jeito meigo Pita consegue trazer um pouco de alegria a Creasy. Atormentado por recordações do seu passado como agente assassino da CIA, recorre ao álcool para afogar as suas mágoas. Apesar de todos os seus esforços Creasy não consegue impedir que Pita fosse raptada, o que acontece às crianças de famílias endinheiradas. É aqui que a fúria deste homem é libertada. Creasy penetra no perigoso submundo do crime (cujos membros vão desde o mais comum dos homens a polícias) para resgatar Pita e terá de enfrentar uma poderosa teia de criminosos chamada “A Irmandade”.

Homem em Fúria é um filme com um argumento bom, mas peca por uma tendência ao exagero no que respeita a planos com imagens rápidas que por vezes parecem ter cor a mais, sem falar a câmara que oscila constantemente. A mais-valia é o elenco, pois até mesmo o cantor Marc Anthony não está muito mal como pai de Pita. O que desperta a atenção é os desempenhos da dupla Denzel Washington/Dakota Fanning. O primeiro tem já uma carreira sólida e um Óscar no seu bolso por Dia de Treino (2002). A segunda é uma menina-prodígio com mais maturidade na representação que muita gente crescida e que já contracenou com outros actores de peso: I am Sam – A Força do Amor com Sean Penn, O Amigo Oculto com Robert de Niro e A Guerra dos Mundos com Tom Cruise e estreou recentemente “Tudo por um sonho” contracenando com Kurt Russel. Esperemos que quando for mais crescida não seja esquecida…
Em suma, por tudo isto e algo mais, vale a pena ver este filme.

® Isabel Fernandes

1 Comments:

At 10:46 da tarde, Blogger Knoxville said...

Gostei bastante. Dakota Fanning é uma senhora actriz, Denzel é um dos melhores actores da actualidade e provavelmente o continuará a ser nos próximos anos.

Uma boa dose de emoção e violência justificada, no melhor filme de Tony Scott até à altura.

Cumprimentos.

 

Enviar um comentário

<< Home