sábado, maio 28, 2005

Memento

Título Original:
"Memento" (2001)

Realização:
Christopher Nolan

Argumento:
Christopher Nolan

Actores:
Guy Pearce - Leonard
Carrie-Anne Moss - Natalie
Joe Pantoliano - Teddy



Imaginem que nunca conseguem lembrar de tudo o que fizeram ou disseram à poucos segundos atrás.

Assim é Leonard, um homem que é incapaz de formar novas memórias. Após um acidente Leonard fica traumatizado, sofrendo de uma doença de perda de memória imediata, apenas se lembra da sua vida até ao momento em que sofre o acidente. Ele apenas sabe que nesse acidente também a sua mulher morreu e a partir daí faz de tudo para vingar a sua amada.
Como apenas consegue manter novas memórias por poucos minutos, Leonard anota todos os acontecimentos importantes em papeis e até chega a tatuar o próprio corpo com avisos e pistas para se ajudar a sobreviver aos inimigos e para encontrar o assassino da sua mulher.

Mas este não é um filme vulgar, é pretensioso, original, empolgante e surpreendentemente inteligente, testa também a nossa inteligência, memória. A cada novo fragmento de filme temos de montar a sequência do filme. E isto porquê? Porque o início do filme é pura e “complicadamente” o fim do filme. Confusos?

Imaginem um filme normal, com diferentes cenas, uma sequência lógica. Agora peguem nesse filme e dividam-no em várias partes. Agora invertam a ordem lógica do filme. Assim temos Memento a iniciar na última parte e a retroceder até à primeira. É assim que o excelente Christopher Nolan nos oferece um empolgante e misterioso quebra-cabeças.
Este senhor realizador está de parabéns pelo o seu criativo e inovador trabalho.

® Inês Montenegro

3 Comments:

At 8:36 da tarde, Blogger gonn1000 said...

Sim, é um filme criativo, mas também muito sobrevalorizado, com mais estilo do que substância. Um bom "filme-de-culto", mesmo assim...6/10

 
At 3:27 da tarde, Blogger Luis Lourenço said...

como gonn1000 diz, é um filme muito sobrevalozarido. apesar de interessante, acho que não é nada por ai alem e a história não me deixou "agarrado" ao ecra

 
At 5:58 da tarde, Anonymous Luís Mendonça said...

gosto do toque noir deste filme, mas, se retirarmos o dispositivo propositadamente labirintico que pauta toda a narrativa, não vemos senão uma banalissima história de vingança... Não é este pequeno filme, envolvente e cativante, que é sobrevalorizado: penso que é o Nolan que é, hoje, sobrevalorizado.

cumprimentos

 

Enviar um comentário

<< Home