quinta-feira, março 30, 2006

V de Vingança

Título Original:
"V For Vendetta" (2005)

Realização:
James McTeigue

Argumento:
Andy & Larry Wachowski

Actores:
Hugo Weaving - V
Natalie Portman - Evey
Stephen Rea - Det. Finch
John Hurt - Adam Sutler


Em V de Vingança, um argumento de Andy e Larry Wachowski, adaptado da banda desenhada, encontramos um cenário futurista, tal como já pudemos ver na trilogia que trouxe fama a estes irmãos. Curiosamente, e apesar deste não ser um argumento original, a ideia de um povo oprimido repete-se, assim como um Mundo em guerra, para além disso as pessoas são igualmente enganadas e vivem uma farsa. Porém, enquanto em Matrix as pessoas eram dominadas/controladas por máquinas, neste filme a opressão vem de um ser humano. Um ser humano muito peculiar: o próprio Chefe de Estado da Inglaterra.

Passada numa Londres futurista, a trama anda à volta de um homem mascarado, V (Hugo Weaving), que está contra a forma de poder instalado em Inglaterra. Casualmente, V encontra Evey (Natalie Portman), acabando por salvar-lhe a vida. A empatia entre os dois surge logo nesse encontro. Evey é então arrastada para os ideais e para uma tarefa que não é sua, e vê-se perseguida pelas autoridades, que conhecem o seu passado um pouco conturbado. Aos poucos a jovem toma conhecimento de vários acontecimentos do passado de V que a vão fazer compreender este terrorista.
Pelo meio temos Adam Sutler (John Hurt), o Alto Chanceler, que exerce uma grande pressão e controlo sobre a população, órgãos de poder, assim como sobre as pessoas mais importantes do país. Uma dessas pessoas é o Detective Finch (Stephen Rea), encarregue de investigar quem se esconde por detrás da máscara de V. Mas na sua busca vai perceber que as coisas não são o que parecem e que não existem coincidências.

O ambiente criado pelo realizador James McTeigue, um protegido dos irmãos Wachowski, está bem conseguido. Quer em termos de cenários ou de luz. E contrariamente aos autores de Matrix, McTeigue não caiu no abuso do uso da câmara lenta nas cenas de luta. Se me recordo, e não querendo errar, apenas por uma vez isso acontece e a cena surge de forma natural e aceitável.

Pessoalmente, não conhecia esta banda desenhada, mas tive a oportunidade de ler algumas críticas e, em geral, as pessoas consideram que o filme está bem conseguido, tendo em conta a historia original (na BD).

Tendo em conta que os irmãos Wachowski são um elo comum entre este filme e a trilogia Matrix, são inevitáveis as comparações. No entanto, enquanto Matrix nos surge como uma história fantasiosa, em V de Vingança encontramos algumas ideias e ideais que podemos encontrar na sociedade.
Levantando algumas questões polémicas como o terrorismo, este filme relembra-nos o perigo do totalitarismo, e acima de tudo do poder que o medo tem numa sociedade, aliás esta é a premissa para esta história: “As pessoas não deviam ter medo do Governo. O Governo devia ter medo das pessoas”.

No fundo, V For Vendetta leva-nos a um futuro não muito distante, onde o Governo Britânico se tornou uma ditadura. V combate esse governo com as “armas” de que dispõe: atacar, matar, aterrorizar. Mas quem é o mau da fita? Quem é o terrorista afinal?

Um filme que nos leva a pensar no que andamos a deixar os Governos fazer.

® Rui Silva

1 Comments:

At 9:04 da tarde, Anonymous ermes said...

Na minha opinião, este é para já o melhor filme que vi este ano. Também não conheço a história através da BD, mas já há muito que ouço falar nesse filme e tinha imensa curiosidade de ve-lo. Agora já vi e adorei. Vale mesmo apena ver e voltar a ver de novo.

O vosso Blog é bastante interessante. Falam de muitos filmes e sempre que possível irei tentar passar por aqui para ver o que têm por aqui.

 

Enviar um comentário

<< Home