segunda-feira, dezembro 25, 2006

O Sentinela

Título Original:
"The Sentinel" (2006)

Realização:
Clark Johnson

Argumento:
George Nolfi & Gerald Petievich

Actores:
Michael Douglas - Pete Garrison
Kiefer Sutherland - David Breckinridge
Eva Longoria - Jill Marin
Martin Donovan - William Montrose


O Agente Especial dos Serviços Secretos, Pete Garrison (Michael Douglas), está convencido que um Neo-Nazi Discípulo Ariano arranjou maneira de se infiltrar na Casa Branca, com o fim de matar o Presidente dos Estados Unidos da América. Quando um colega é assassinado, Garrison inicia uma investigação, para logo ser ameaçado e chantageado. Considerado o suspeito nº1 e destituído dos seus deveres, Garrison torna-se um fugitivo e entra numa corrida de vida ou morte para provar a sua inocência e salvar a vida do Presidente, enquanto tenta descobrir a pessoa que está por detrás de tudo...

O Sentinela marca o regresso de Michael Douglas após 3 anos decorridos do seu último trabalho, a comédia The In-Laws. Douglas encarna o agente especial dos serviços secretos, Pete Garrison, encarregue de descobrir quem irá matar o presidente dos EUA, ao mesmo tempo que tenta provar a sua inocência no caso.

A matéria não é nova e já foi experimentada noutros thrillers do género. Estou-me a lembrar, por exemplo, de In The Line Of Fire com Clint Eastwood e John Malkovich, que explora a mesma temática. No entanto, Clark Johnson, o realizador vindo de séries de TV, tenta acrescentar alguma novidade ao género, nomeadamente introduzindo um affair entre Pete Garrison e a primeira-dama (!), papel interpretado com sobriedade por Kim Basinger, e convenhamos que custa um pouco a aceitar que seria possível isso acontecer mesmo nas barbas do presidente, sem que ninguém soubesse…

Independentemente desse facto, O Sentinela pauta-se por um thriller convencional, com alguns buracos de argumento e alguma direcção narrativa demasiado conveniente e pouco verosímil, mas que cumpre o seu intuito, isto é, o de entretenimento. O filme apresenta boas cenas de acção e existem alguns momentos de tensão interessantes. No entanto, nunca consegue escapar da previsibilidade.

Para além de Michael Douglas, como Pete Garrison e de Kim Basinger como a primeira dama norte americana, o elenco é ainda composto por Kiefer Sutherland, que interpreta o agente dos serviços secretos em perseguição ao seu chefe, repetindo um pouco o papel que desempenha na série 24. São de factos personagens similares e até ambas tentam impedir o assassinato do presidente dos EUA…. Eva Longoria (da série de TV Donas de Casa Desesperadas) é a colega de Sutherland, mas é um mero artefacto feminino, com pouca ou nenhuma caracterização. Mesmo assim, com actores deste calibre, os diálogos são sempre bem conseguidos e existe uma grande química entre eles e um enorme esforço para superarem uma argumento tão débil, que nunca sabe qual o caminho a seguir.

No fundo, O Sentinela é um thriller político que se esquecermos a confusão narrativa se vê pelo seu propósito de entreter. Ideal para quem não quiser pensar muito e apreciar umas boas doses de acção e suspense.

® Sérgio Lopes

2 Comments:

At 1:33 da tarde, Anonymous Manuel António Martins said...

...afinal sempre fiz bem em deixá-lo para vídeo ;)

um abraço! bom natal e óptimo 2007 =) *

 
At 2:41 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Pediamos à equipa do cine7 que visitassem o nosso blog de cinema criado no princípio deste mês - www.retroprojeccao.blogspot.com

Se a paixão cinematográfica é um ponto comum nas nossas vidas, acho que poderiam ajudar-nos na nossa divulgação, visto ser o vosso blog um dos mais conhecidos neste nível.

 

Enviar um comentário

<< Home