sábado, setembro 16, 2006

Rebeldes do Bairro

Título Original:
"Green Street Hooligans" (2005)

Realização:
Lexi Alexander

Argumento:
Lexi Alexander, Dougie Brimson & Josh Shelov

Actores:
Elijah Wood - Matt Buckner
Charlie Hunnam - Pete Dunham
Claire Forlani - Shannon Dunham
Marc Warren - Steve Dunham


Matt Buckner (Elijah Wood) é um jovem americano, estudante de Jornalismo expulso de Harvard por um crime que não cometeu. Sem alternativas, acaba por se dirigir para Londres, procurando refúgio com a sua irmã Shannon (Claire Forlani) e o seu cunhado Steve (Marc Warren). Este último convence o seu irmão mais novo - Pete (Charlie Hunnam) - a levar Matt a assistir a um jogo de futebol. Pete vai então introduzir Matt no mundo fanático dos hooligans, através dos Green Street Elite (GSE), um grupo de fervorosos adeptos do West Ham United que são igualmente uma das claques mais resistentes do futebol londrino.

Existiram duas razões que me levaram a ver este filme. A primeira prende-se com o facto de ver como é que uma realizadora alemã iria abordar o tema da violência e hooliganismo no mundo do futebol; e a segunda deveu-se á minha curiosidade de observar como é que Elijah Wood se está a tentar (ou não) libertar do papel que o irá perseguir para o resto da vida: o de Frodo na Triologia O Senhor dos Anéis. Vamos então analisar individualmente cada uma destas questões.

A Lexi Alexander argumentista esteve bem. Criou um argumento razoável, sério, frontal, realista e até original. Afinal, não existem assim tantos filmes que retratem esta temática. Alexander teve o cuidado de nos mostrar que compreende as razões e motivações destes jovens pertencentes a claques. Conseguiu igualmente criar um background interessante na história, não se limitando a pôr as claques á pancada porque lhe apetece, dando-lhe deste modo um bom fio condutor.

Por outro lado, a Lexi Alexander realizadora não merece uma nota assim tão positiva. A verdade é que as cenas de luta parecem ter sido tiradas de um qualquer videoclip musical, apresentando-se por vezes, demasiado confusas e cansativas. Conseguem no entanto, demonstrar alguma violência, intensidade e realismo nas lutas o que não é mau de todo.

Relativamente ás personagens, Elijah Wood apesar de ser o actor principal, curiosamente não é aquele que mais se destaca. Não que tenha estado mal, mas na minha opinião, os actores secundários tiveram interpretações bem mais interessantes. Desde Charlie Hunnam, no papel de líder dos West Ham esteve bem realista dando bastante ênfase ás suas falas, incitando á violência dos colegas da claque. O segundo destaque vai para Geoff Bell, que parece ser Hooligan deste criança, tal o seu comportamento e reacções na interpretação de Tommy!

De resto, é um filme para ver e reflectir. De futebol jogado vê-se muito pouco, mas também julgo que a intenção não era essa. A intenção seria mostrar que os Hooligans (pelo menos os deste filme) preocupam-se com a força e empenho que um indivíduo mostra a defender os seus amigos, ainda que para isso tenha que partir um dente ou dois...De qualquer maneira, não me parece que a "moral da história" seja assim tão clara, o que é um ponto negativo para o filme. Apesar de tudo, Rebeldes do Bairro dá uma imagem diferente do futebol, o que com o "Mundial 2006" na Alemanha a aproximar-se a passos largos, dá que pensar...

® Mário Lopes

1 Comments:

At 10:15 da tarde, Blogger Andreia said...

Desde da primeira vez que vi o filme fiquei bastante surpreendida, e também gostei bastante da realidade que o filme transmite!

Espero que todos os que virem o filme.... que gostem como eu gostei....

 

Publicar um comentário

<< Home