sexta-feira, setembro 21, 2007

O Motel

Título Original:
"Vacancy" (2007)

Realização:
Nimród Antal

Argumento:
Mark L. Smith

Actores:
Kate Beckinsale – Amy Fox
Luke Wilson – David Fox
Frank Whaley – Mason


Foi com baixas espectativas que fui ao cinema, ver o filme O Motel de Nimród Antal. Antes de entrar na sala de cinema a minha ideia é que este iria ser mais um filme com todos os clichés habituais dos filmes de terror tradicionais, onde existe sempre alguém que a meio da noite decide sair da autoestrada para ir por uma estrada no meio do nada, sendo obrigados a parar (devido a uma estranha avaria no carro) nos sitios mais esquisitos, onde estão sempre pessoas dispostas a fazerem-lhes as maiores atrocidades. Até aqui acertei... no entanto, mesmo neste ponto prematuro, o filme demonstra já algumas diferenças para com os mais comuns filmes do género... a forma como as cenas são filmadas aparentam algo de diferente, pois o modo como a câmara de Nimród se movimenta e capta as expressões dos actores, demonstra claramente a influência do já saudoso rei do suspense, o mestre Alfred Hitchcock.

Mas há mais... a partir do momento que Amy e David Fox (Kate Beckinsale e Luke Wilson respectivamente) entram no Pinewood Motel, falam com o gerente (Frank Whaley), alojam-se naquele quarto nojento e vêm aquele vídeo snuff filmado no seu próprio quarto, todo o filme se parece transformar. De repente, o filme já não parece ser assim tão previsível, pois ao contrário do normal, os personagens (principalmente David Fox) revelam ter alguma inteligência nas suas acções, levando com isso a um maior envolvimento do espectador com a película e exponenciando considerávelmente o número de momentos de suspense/tensão.

No final, obviamente tudo se estraga, pois por entre alguns pouco esperados realísticos momentos de frisson, algo de importante que deveria mesmo ter acontecido, em nome do maior realismo do filme, afinal não aconteceu, perdendo-se no meu entender uma boa oportunidade de mostrar que o cinema de terror ainda é capaz de surpreender pela positiva.

Para finalizar, pelos bons momentos de suspense proporcionados, pelas boas prestações dos dois actores principais e pelos bons planos da câmara de Nimród Antal, a minha nota é de 7 valores.

® Pedro Pereira

3 Comments:

At 4:37 da tarde, Blogger Flávio said...

Gostei do filme, foi uma pequena e agradável surpresa. Gostei da sua simplicidade: nada de revelações surpreendentes nem grandes reviravoltas, é apenas o filme sobre uma caçada.

 
At 2:40 da tarde, Anonymous rúben said...

eu adorei o filme. diferente, interessante, com tensao e terror, com HISTORIA, adorei.

 
At 11:12 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Adorei esse filme. Tem uma história espectacular. Um bom filme de terror!!

 

Enviar um comentário

<< Home